O Longo Sono da Heroína
13ª Produção (Reposição)
Estreia: 07/01/2008

Carreira: Vila Real de Sto. António, Portimão, Loulé, Faro, Braga, Olhão, Albufeira, Tavira, Lagos

Tendo como ponto de partida o conto “A Bela Adormecida”, dos irmãos Grimm, criou-se uma peça interactiva para jovens, de forma a que estes, ao interferirem, possam expressar o seu próprio entendimento da mesma em questões tão relevantes como o consumo de droga e suas consequências, relações entre pais e filhos, relações entre amigos e colegas. A peça visa constituir um contributo do teatro para a educação.

Classificação Etária: Maiores de 14 anos

Ficha Artística, Técnica e de Produção

Texto: Ana Baião e Sissel Paulsen
Encenação: Ana Baião
Intérpretes: Elisabete Martins, Nuno Góis
Comunicação: Cristina Braga
Secretariado: António Marques
Direcção de Produção: Luis Vicente

Carta de Alunos

“Caros Senhores

A palavra TEATRO sempre foi muito “pesada” para nós, dez rapazes do 12º ano CEF T5 da Escola Secundária de Vila Real Santo António que pouco ou nenhuma experiência tinham nesta área (atrevemo-nos a dizer que as poucas peças a que assistimos nunca nos cativaram: temas pouco interessantes, actuações monótonas, pouca cor, pouco brilho…).
“Foi fixe!”, “Muito engraçada!”, “Não sabia que tinha tanto jeito para o teatro!”, “Até não foi uma seca!”, “Pela primeira vez posso dizer que gostei de uma peça de teatro!”…e podíamos continuar a registar as nossas reacções no final da peça. De facto, este Longo Sono da Heroína fez-nos acordar para o papel do teatro na denúncia de alguns dos problemas actuais dos jovens. Conflitos familares, dependência do álcool e consumo elevado de drogas foram alguns dos temas abordados e mais uma lição de vida! Aprendemos que devemos ter cuidado com as decisões que tomamos, pois podem ter graves consequências. Todo o nosso entusiasmo ficou também a dever-se às personagens, escolhendo temas, decidindo o destino daquelas…pondo em prática toda a nossa imaginação e o nosso “talento” (que descobrimos adormecido!) na arte de representar.
Ao contrário de Garrett, sentimos habitar com o coração vazio um mundo cheio! Cheio de quê? Aplausos, humor, realismo, expressividade, originalidade, alegria.
Agradecemos a vossa presença e esperamos com ansiedade uma próxima visita, que acreditamos que nos vai mais uma vez surpreender.
Até breve,
Os rapazes do 12ºCEF T5”

Vila Real de Santo António, 15 de Janeiro de 2008